domingo, 20 de novembro de 2011

PROJETO DIDÁTICO

ESCOLA MUNICIPAL ARMANDO CAMPOS BELO



LEITURA E PRODUÇÃO TEXTUAL:
O BLOG COMO FERRAMENTA DIDÁTICA








GENI ARAGÃO MORAIS



DOURADOS-MS/2011

LEITURA E PRODUÇÃO TEXTUAL:
O BLOG COMO FERRAMENTA DIDÁTICA

OBJETIVO GERAL
Praticar a leitura e a produção textual de diferentes gêneros.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

• Ler textos de diferentes gêneros.
• Compreender a estrutura textual de cada gênero.
• Identificar as características textuais de cada gênero.
• Produzir textos de diferentes gêneros.
• Utilizar o blog como ferramenta de divulgação, aprendizagem e cooperação.
• Utilizar os recursos tecnológicos disponíveis para aprender e incluir-se no mundo digital.


INTRODUÇÃO
O ensino e a prática de leitura e produção textual sempre foi e continua sendo uma das preocupações no processo de ensino e aprendizagem dentro das escolas. Considerando-se que através da leitura o indivíduo tem a oportunidade de obter um crescimento intelectual, elevação no nível de consciência crítica e ampliação de sua visão de mundo, é incessante a busca por mecanismos que despertem no sujeito aluno o hábito da leitura, desenvolvimento das habilidades de compreensão e produção textual.
Educadores, sabendo da importância de ensino da leitura, compreensão e da produção competente de texto, constantemente buscam maneiras eficazes de levar o aluno a se tornar um leitor competente, ou seja, aquele leitor que é capaz de realizar leituras de forma crítica, atribuindo significado e compreendendo deveras o que lê.
Devido aos avanços e à acessibilidade dos recursos tecnológicos da comunicação e informação, vê-se surgir um novo tipo de leitor, o leitor de textos multimídia; de textos não-lineares que estão disponibilizados da rede mundial de computadores, a internet. O leitor dessa nova era tecnológica, o que se pode denominar como “nativo digital”, é mais rápido e mais dinâmico. Diante deste fato, escola e educadores precisam adaptar-se à nova realidade e exigências, encontrando mecanismos que orientem esses leitores a serem críticos quanto ao que lêem para que possam separar o joio do trigo,devido à grande quantidade de lixo eletrônico disponível na internet; e não apenas leitores, mas escritores capazes de escreverem diferentes gêneros textuais, os quais fazem parte de seu cotidiano pessoal e escolar, sendo assim, pessoas que também são capazes de produzir e transmitir conhecimento explorando os diversos recursos que a tecnologia disponibiliza e, que essa nova geração da tecnologia e do conhecimento, conhece.

JUSTIFICATIVA
Certamente não é nenhuma novidade dizer que a leitura é fundamental para o desenvolvimento intelectual do ser humano, uma leitura de qualidade representa a oportunidade de ampliar a consciência, a visão do mundo, pois
representa uma ferramenta eficaz nos processos de aprendizagem, haja vista, que através da leitura é possível criar uma série de conceitos e significações acerca do objeto estudado.
Segundo Paulo Freire a leitura do mundo precede sempre a leitura da palavra. O ato de ler se veio dando na sua experiência existencial. Primeiro, a “leitura” do mundo, do pequeno mundo em que se movia; depois, a leitura da palavra que nem sempre, ao longo da sua escolarização, foi a leitura da “palavra mundo”.
A leitura do seu mundo foi sempre fundamental para a compreensão da importância do ato de ler, de escrever ou de reescrevê-lo, e transformá-lo através de uma prática consciente. Cada leitor, na individualidade de sua vida, vai entrelaçando o significado pessoal de suas leituras com os vários significados que, ao longo da história de um texto, este foi acumulando.
Agora o mundo presencia a grande revolução gerada pelas novas tecnologias de comunicação e informação; os jovens do momento são o que se pode chamar de “nativos digitais” ou nativos dessas novas tecnologias. A Internet oferece riquíssimas possibilidades de texto e escrita. Entenda-se por texto tudo o que produz sentido e que está ligado ao elemento verbal e, não necessariamente contendo algum tipo de escrita. Abrangem, não somente textos escritos, como também músicas, pinturas, esculturas, histórias em quadrinhos, poemas visuais e outros mais.
Com a Internet, surgiram várias mudanças na forma de perceber um texto. O contato com o texto, antes apenas através do material impresso, agora é feito na tela, requerendo mais rapidez, dinamismo e menos espaço. Através de um clique do mouse, se tem acesso a inúmeras bibliotecas, assuntos e atividades. Mas, diante de toda essa revolução, é importante que a escola ensine o aluno a raciocinar, a ter senso crítico e a também escrever de forma clara e coerente, utilizando a língua de forma eficaz nas diversas situações de comunicação e aprendizado.
Atualmente os adolescentes vivem cercados pelas novas tecnologias, onde o texto e a escrita, estão cada vez mais em alta, principalmente através dos blogs, chats,orkuts. Reunir e interpretar as informaçoes satisfatoriamente de maneira crítica e construtiva tem sido uma crescente preocupação entre os educadores, dado a enorme quantidade de lixo eletrônico presente na Internet.
Segundo pesquisas do IBGE o índice de analfabetismo no Brasil vem caindo nos últimos anos, no entanto a qualidade de leitura não corresponde a este índice, não basta saber assinar o nome, ler palavras isoladas entre si.
Sabe-se, contudo, que é preciso muito mais para formação cultural de um povo, para efetiva compreensão global do que se lê, exige interpretação, assimilação, para a efetiva compreensão da leitura que se faz. Alfabetizado é aquele que consegue ler um texto e interpretá-lo, aquele que consegue redigir um texto conseguindo expressar sua opinião de forma ordenada e coerente.
Portanto é bastante válida a pertinência das práticas pedagógicas e dos procedimentos didáticos atualmente utilizados para ensinar a ler e a escrever ante a possibilidade de os materiais de leitura utilizados pelos alunos estarem em formato eletrônico.
Ezequiel Theodoro da Silva afirma que
as práticas de leitura escolar, não nascem do acaso nem do autoritarismo ao nível da tarefa, mas sim de uma outra programação envolvente e devidamente planejada, que incorpore, no seu projeto de execução, as necessidades, as inquietações e os desejos de alunos-leitores. Simplesmente 'mandar o aluno ler' é bem diferente do que envolvê-lo significativa e democraticamente nas situações de leitura, a partir de temas culminantes.( SILVA, 1988.P. 63-70)
Em formato eletrônico tem-se o hipertexto que viabiliza a integração e a fusão de duas modalidades de uso da língua – a oral e a escrita – “em uma mesma superfície verbo-visual-auditiva de forma ubíqua e simultânea” (Xavier e Santos, 2000, p. 52).
Neste contexto, o blog é uma grande ferramenta didática valiosíssima que pode ser utilizada no processo de ensino aprendizagem do aluno, pois seu manuseio não requer necessariamente que o individuo seja um expert em informática, além do mais oferece a oportunidade de integrar diversas mídias num mesmo ambiente, tornando-o dinâmico e atraente ao jovem estudante que está sempre em busca de algo que desafie a sua criatividade; o blog oferece espaço para o texto, a música, o filme, os links e os hipertextos, oferece uma leitura dinâmica e atrativa além da possibilidade de se imprimir, ou melhor, postar nele nossas próprias criações.
Para Gouvêa (1999) “O professor será mais importante do que nunca, pois ele precisa se apropriar dessa tecnologia e introduzi-la na sala de aula, no seu dia-a-dia, da mesma forma que um professor, que um dia, introduziu o primeiro livro numa escola e teve de começar a lidar de modo diferente com o conhecimento – sem deixar as outras tecnologias de comunicação de lado. Continuaremos a ensinar e a aprender pela palavra, pelo gesto, pela emoção, pela afetividade, pelos textos lidos e escritos, pela televisão, mas agora também pelo computador, pela informação em tempo real, pela tela em camadas, em janelas que vão se aprofundando às nossas vistas...”


METODOLOGIA
Este projeto será desenvolvido ao longo do segundo semestre com alunos do 9º ano A e B, período matutino da Escola Municipal Armando Campos Belo – Dourados/MS.
Sob a orientação e coordenação da professora de língua portuguesa, os alunos irão ler e produzir textos de diversos gêneros. As produções serão divulgadas em blog criado para este fim. Pretende-se que os alunos leiam a fim de que se familiarizem e conheçam as características e estrutura dos diferentes gêneros no intuito de produzirem os textos corretamente, para tanto será utilizado o livro didático que já trás alguns dos gêneros que se pretende estudar, uso do acervo da biblioteca, uso da sala de tecnologias para pesquisas e leituras na internet, material impresso ( textos xerocopiados, revistas)
Pretende-se que através desse projeto os alunos produzam textos dos seguintes gêneros: artigo científico, reportagem, poemas, conto, propaganda.
O gênero reportagem será utilizado para a divulgação do projeto de reciclagem “O Lixo é um Luxo” que será desenvolvido pela professora de Artes das turmas envolvidas e também de outros que existem na escola, para tanto serão formados grupos de trabalho tendo em vista que se trata de um gênero mais complexo e que exigi mais do alunos.
O blog não servirá apenas como instrumento de divulgação,mas também como uma ferramenta de aprendizado, troca de informações e diálogo. Muitos alunos apesar de saberem o que é um blog, ainda não sabem como criar e manusear, sendo assim, durante a realização deste projeto estes alunos terão a oportunidade de fazê-lo, ou seja, conhecer mais de perto e utilizar os recursos dos quais o blog dispõe.
De acordo com o gênero trabalhado, as produções poderão ser feitas em grupo ou individualmente, poderão ser realizadas em sala de aula ou como dever de casa.
Os textos somente serão postados no blog após a devida correção e seleção.
Imagens com alunos só serão divulgadas sob a autorização do responsável (por segurança).
ETAPAS
1- Apresentar o projeto à coordenação escolar e aos alunos.
2- Criar o blog.
3- Destinar uma aula por semana para trabalhar somente com produção textual.
4- Será solicitada a produção de texto do gênero que for apresentado, devidamente orientado a respeito de como os alunos devem proceder para a escrita do mesmo.
5- Correção e reescrita do texto ( se necessário).Os alunos seguindo um roteiro de avaliação e com o auxilio da professora farão a correção do texto, sempre em pequenos grupos de três ou quatro, para que compartilhem seus textos, dialoguem, troquem idéias e façam as devidas correções.
6- Escolha dos melhores textos para a publicação ( junto com os alunos).
7- Digitação dos textos.
8- Publicação no blog.
Além dos textos, outros itens poderão se encontrados no blog, como por exemplo links de outros sites, vídeos, músicas, imagens, etc.

MÍDIAS ENVOLVIDAS
• Mídias impressas: livro, revista, textos;
• Blog;
• Vídeo;
• Internet;
• Fotografia.

CONCEPÇÃO DE ENSINO APRENDIZAGEM
De acordo com realidade em que vivemos, ou seja, o mundo globalizado e o grande avanço das tecnologias de informação e comunicação, a concepção integradora é a mais adequada a ser utilizada neste projeto de ensino e aprendizagem, pois esta concebe o aluno como um sujeito ativo capaz de encontrar suas próprias estratégias de aprendizado quando o que lhe é ensinado lhe desperta a curiosidade e o interesse.
De acordo com Márcia Regina Alves Gondim esta concepção é globalizante, pois permite aos alunos analisarem os problemas, as situações e os conhecimentos dentro do contexto e em sua globalidade, usando para isso os conhecimentos escolares e sua experiência sociocultural.

AVALIAÇÃO
A avaliação será contínua, observando-se os seguintes aspectos:
• Interesse;
• Participação;
• Desenvolvimento das atividades propostas;
• Produção dos textos;
• Comprometimento com o bom andamento do projeto.









CRONOGRAMA
Julho 27-29 Apresentação do projeto à coordenação e aos alunos.
Estudo do gênero artigo cientifico: Arraias são animais perigosos.

Agosto 01- 05 Criação blog.
Produção de artigo científico ( pesquisa na STE)
Agosto 08- 12 Correção e reescrita do texto
Agosto 15 - 19 Digitar o texto e publicar no blog

Agosto 22-26 Estudo do gênero Reportagem: Mundial pode fazer bem.
Agosto 29 à 02 setembro Produção de reportagem sobre projetos desenvolvidos na escola.
OBS: este gênero será trabalhado durante todo o projeto.
Setembro 05 - 09 Correção e publicação das reportagens no blog.
Setembro 12 -16 Leitura e estudo do gênero poético.
Setembro 19-23 Produção e correção.
Setembro 26 -30 Publicação no blog.
Outubro 03 -07 Estudo do gênero propaganda.( uso da STE)
Outubro 17 -21 Produção de propaganda dos produtos criados no projeto O lixo é um luxo.( uso da STE)
Outubro 24 -28 Publicação no blog.
Outubro 31 à 04 novembro Estudo do gênero conto: Os amores de Alminha
Novembro 07- 11 Produção de conto.
Novembro 15 - 18 Correção e reescrita ( se necessário)
Novembro 21- 25 Publicação no blog.




BIBLIOGRAFIA
FRANCISCO,Valdenir. A possibilidade de texto e escrita na internet. Disponível em: http://www.vivenciapedagogica.com.br/node/548. Acesso em 10/05/2010

FREIRE, Paulo. A Importância do Ato de Ler: em três artigos que se completam. 22 Ed. São Paulo: Cortez, 1988. 80 p.
GONDIM,Márcia Regina Alves em: Teorias De Aprendizagens
GOUVÊA, Sylvia Figueiredo. Os caminhos do professor na Era da Tecnologia. Revista de Educação e Informática, Ano 9 - número 13 - abril 1999.
SHIMIDT, Cassiane. A leitura no contexto escolar. Disponível em: http://www.overmundo.com.br/overblog/a-leitura-no-contexto-escolar. Acesso em: 02/07/2011
SILVA,Ezequiel Theodoro da. A leitura no contexto escolar. Disponível em: http://www.crmariocovas.sp.gov.br/pdf/ideias_05_p063-070_c.pdf Acesso em: 02/07/2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário